sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

1º Tango ABC Conexão Brasil Argentina... Workshops, apresentações, baile...

Sábado dia 23 de Setembro de 2017.
Workshops no período da manhã e da tarde nas dependências do Atrium Shopping anexo a praça de alimentação:
Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 - Vila Homero Thon, Santo André - SP.



Baile a partir das 21h00 no salão do Icaraí Eventos em Santo Andre - SP
Rua do Salto, nº 50 Vila Alzira, Santo André. Baile com cortinas de Ritmos de Danças de Salão.

Para pagar seu pacote click no Link para pagamento,
você será redirecionado para o PagSeguro.

    1º Lote
Pacote Completo com todas as aulas + entrada do baile com um lugar na mesa. Valor até 30/06 
"Vagas Limitadas" R$ 175,00 Link para pagamento https://pag.ae/bfk3fDv

2º Lote
Pacote Completo com todas as aulas + entrada do baile com um lugar na mesa. Valor até 22/09 
"Vagas Limitadas" R$ 210,00 Link para pagamento https://pag.ae/bkkwSYC

Aula avulsa, escolha a aula na qual você quer participar. 
Para pagar a aula escolhida click no link para pagamento, você será redirecionado para o PagSeguro.

10h as 11h Renato Mota e Simone Oliveira - Tango Iniciante. "Exclusivo para Iniciantes"
"Vagas Limitadas" R$ 40,00 Link para pagamento https://pag.ae/bljDjJ5

11h as 12h Margareth Kardosh - Técnica para mulheres
"Vagas Limitadas" R$ 40,00 Link para pagamento https://pag.ae/bgjx59L

14h as 15h Maria Stella Bello - Técnica para mulheres
"Vagas Limitadas" R$ 40,00 Link para pagamento https://pag.ae/bgjDkjM

15h as 16h Sonia Quiroga & Pablo Scanavino - Milonga "Deve ter conhecimento básico de Milonga ou Tango"
"Vagas Limitadas" R$ 40,00 Link para pagamento https://pag.ae/bhlqr76

16h as 17h Daniel Marquez & Romina Toloza - Tango "Deve ter conhecimento básico de Tango"
"Vagas Limitadas" R$ 40,00 Link para pagamento https://pag.ae/bkjx6n1

20h  Entrada do Baile com um lugar na mesa, aula aberta de Tango das 20h às 21h com Renato Mota e Simone Oliveira.

Baile iniciando às 21h com Musica ao vivo mais DJ, apresentação dos professores e convidados.
"Vagas Limitadas" R$ 40,00 Link para pagamento https://pag.ae/bdjx6qK

Maestros de la primera Tango ABC:

Daniel Marquez e Romina Toloza - 1º Tango Abc
Daniel Márquez e Romina Toloza

ATUAÇÕES INTERNACIONAIS ITÁLIA, RUSIA, HOLANDA, UCRANIA, VENEZUELA, ISLAS DE MAR CARIBE. BRASIL, URUGUAY(hotel Conrad) ATUAÇÕES (Arg) NACIONAIS HOTEL SHERATON, DINOSAURIO JOKEY CLUB SUSANA GIMENEZ (TELEFE), Primeira Dama CECILIA BOLLOCO, JORGE AHRDU. TITULOS CAMPEÃO ARGENTINO DE MALAMBO (folklore Argentino) CAMPEÕES DA CATEGORIA STÁNDAR: (TANGO, FOLKLORE, FOX TROP, CHARLESTON, SALSA, QUISTEP, PASO DOBLE) DEL 1º CERTAMEN DE BAILE TELEVISADO EM ARGENTINA, BAILARINES DE TANGO, FOLKLORE ARGENTINO, SALSA CECILIA BOLLOCO.

Desde 2011 em São Paulo, Bailarinos dos restaurantes Argentinos mais famosos de São Paulo, MISTER TANGO POBRE JUAN BRAZIA PARRILLA LA CABALLERIZA EL BARBARO LA CABAÑA ESTACION SUR. Aulas particulares e grupos em São Paulo, Ribeirão Preto, São Jose dos Campos, Araraquara, Diretores da Companhia DYR Tango.

Romina Toloza e Daniel Marquez. 1º Tango Abc



Sonia Quiroga & Pablo Scanavino. Argentinos radicados no Brasil, ambos possuem estudos em danças clássicas, Sonia fez também professorados de danças Clássicas Espanholas, Pablo transitou pelas danças modernas e contemporânea.
Se conheceram no Brasil e começaram a parceria, juntos tem dançado em Buenos Aires, “La esquina de Homero Manzi”, Teatro Opera e Teatro Gran Rex, no Brasil, são diretores da Cia. Alma de Tango com a qual se apresentam no Bracia Parrilla desde 2003, trabalharam junto a Embaixada e Consulado da República Argentina, foram juízes do Mundial de Tango de la Ciudad de Buenos Aires – Sub sede Brasília (2005), organizado pela Embaixada da República Argentina.

Tem se apresentado em inúmeras casas argentinas, sendo pioneiros em locais como Puerto Madero, La caballeriza, La cabaña, também apresentaram - se no Mister Tango, Barbaro, Estación Sur, nos teatros do Memorial da America Latina, Olimpia, Tom Brasil, Bradesco, Teatro de São João da Boa Vista, Teatro União Cultural Brasil – Estados Unidos, Teatro Ressurreição, junto a Banda Sinfônica de São Paulo no Teatro do MASP, Banda Sinfônica do Conservatório de Música de Tatuí e Lençóis Paulista.

Organizadores da Milonga “Luar de Buenos Aires”, no Hotel Trianon e da Milongo del “Consulado del Tango”.

No exterior participaram de Festivais e ministraram aulas em Barcelona, Madrid, Roma, França, Tailândia, Singapura, Equador e Peru.

https://www.facebook.com/almade.tango.79





Stella Bello - Técnica para Mulheres - 1º Tango Abc

Stella Bello - Técnica para Mulheres - 1º Tango Abc


Margareth Kardosh - 1º Tango ABC. Técnica para Mulheres
Margareth Kardosh


Formada em publicidade pela Faap, Margareth iniciou-se na dança pelo Ballet Paula Castro em 1980 e após 12 anos de estudo obteve certificado oficial em Técnico e Magistério de Dança. 

Estudou balé clássico pelo método da Royal Academy of Dancing de Londres, além de outras disciplinas como: consciência corporal, anatomia, dança moderna, jazz, flamenco, teatro, contato improvisação e tango.

Foi integrante do Grupo Dança & Cia, da Companhia Paulista de Dança e da Companhia de Dança Ismael Guiser. Dançou como solista ao lado de Ana Botafogo nos balés O Quebra-Nozes e A Bela Adormecida.

Trabalhou com nomes consagrados como José Possi Neto, Victor Navarro, Luis Arrieta, Raimundo Costa, Célia Gouvêa e Suzana Yamauchi, entre outros.
Desde 1992, tem se dedicado à prática e ao ensino do tango argentino. Discípula de Graciela González e Esther e Mingo Pugliese, também estudou com Gustavo Naveira e Giselle Anne, entre outros grandes nomes do tango. Em parceria com Vitor Costa, além de várias turnês pelos palcos brasileiros, a dupla também atuou em Buenos Aires - Argentina, na Espanha, na Itália, no Uruguai, nos Estados Unidos, na Suíça e, sobretudo na França, onde participaram de importantes festivais de tango como o Festival Couleurs Tango (Paris), Festival Internacional de Tango Argentino (Tarbes), Rencontres du Sud (Toulouse) e Festival de Prayssac, entre outros. Dividiram cenas com renomados bailarinos argentinos, a destacar Carlos Gavito, Juan Carlos Copes, Graciela González, Esther e Mingo Pugliese.
Entre vários espetáculos criados em parceria com Vitor Costa, destaca-se o “Flor de Fango”, criado e apresentado no Teatro “Le Pari” de Tarbes - França, no ano de 2006, em parceria com o governo local.
Atualmente vive em São Paulo - Brasil onde leciona Tango, Vals e Milonga em uma renomada escola de dança de salão. Possui uma equipe de professores formados por ela que lhe auxiliam nos cursos.
Organiza uma Milonga mensal, a “Milonga da Margot” e é a coordenadora do “Tango Congress” um dos maiores festivais de Tango do Brasil.


Músicos confirmados;

Musicos Gabino Arce e Martin Lima - 1º Tango Abc


Gabino Arce

É violonista, compositor e arranjador argentino. Nasceu em Buenos Aires em 1979 e lá morou até 2014, quando então se erradicou no Brasil em Belo Horizonte, Minas Gerais. Se graduou pela EMPA (Escuela de Música Popular de Avellaneda) no curso “Guitarra Tango” no ano de 2004, e anos mais tarde cursou Composição no IUNA (Instituto Universitario Nacional del Arte). Em Buenos Aires integrou vários grupos de tango, como "La Propina" (A Gorjeta) e “La Típica Portátil”, assim como alguns grupos folclóricos, entre os quais “La Banda Gaucha” e “Aura!”. Em 2010 seu tango “La Coartada" foi executado pela Orquestra del Tango de Buenos Aires depois de ter sido premiado na categoria “Tango Instrumental” no concurso Hugo Del Carril. Nos últimos anos fez arranjos musicais para vários grupos de tango na Argentina, alguns dos quais têm sido editados e gravados em CD. Ao mesmo tempo desenvolveu materiais educativos para workshops da “Guitarra no Tango" e “Técnica a 10 dedos” a qual utiliza na maioria dos seus arranjos. No ano de 2015 apresentou seu espetáculo solista “Pérolas do Plata” no Conservatório da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Logo nesse mesmo ano formou seu grupo de tango “Quarteto Tangente”. É músico estável da Companhia “El Abrazo Tango” com a qual apresentaram seu espetáculo “Tango Nuestro Baile” nos mais importantes teatros de BH, como Sesc Palladium, Teatro Bradesco, Palácio das Artes e Cine Theatro Brasil, este último show tendo sido gravado e lançado em DVD. Também levaram esse mesmo espetáculo para várias cidades do interior de Minas Gerais. Nesses anos tem levado sua música por muitas cidades da Argentina (Buenos Aires, Córdoba, Mar del Plata, Comodoro Rivadavia, Neuquén) e Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte, Florianópolis). Em 2016 empreendeu sua primeira tournée pela Europa, apresentando-se na Suíça e Alemanha.

Martín Lima 
Nasceu em Buenos Aires em 1982 onde começou os estudos de Bandoneón com destacados bandoneonístas como Martín Benedetti, Osvaldo Montes , Néstor Marconi e Martín Sued. Entre os anos 2001 e 2004 integra as orquestras típicas de tango Camino Negro, Industria Típica, La Winco. Em 2005 forma junto a Mariano “Ciruela” Giorgi o Duo Mutango. Em 2007 embarca com seu projeto “Tango de Ru@” a percorrer grande parte do continente sul americano como Brasil, Argentina, Bolivia, Perú, Ecuador e Venezuela. Em 2008 forma em Brasil Instrumentango junto com o pianista Josué Jeffer e começa um ciclo em Arlequim no Rio de Janeiro alem de participar do Festival Sana Instrumental, e do Festival de novos talentos de Rio das Ostras. Em 2009 integra a Cia. de Teatro Flor no Peito junto aos atores e palhaços Fabiano Freitas e Ricardo Gadelha que sob direção do reconhecido palhaço Márcio Libar criaram o espetáculo Triciclo que teve uma exitosa estreia no teatro Gláucio Gil em 2009. Em 2010 Martin ganha o prêmio Zilka Salaberry de Teatro infantil 2009 na categoria melhor música com Triciclo que mais tarde ganha outro prêmio a melhor espetáculo no F.I.L.(Festival Internacional de Linguagem) no Jockey da Gávea. Foi também com Triciclo que participa de diversos festivais de teatro e artes circenses como o Festcamp em Mato Grosso do Sul, Festival de Teatro de Maranhão, Festival de palhaços de Assis (São Paulo), e Anjos do Picadeiro 2010 e 2011 (Rio), alem de se apresentar em todos os SESC do estado de Rio de Janeiro e em vários hospitais com o projeto Platéias hospitalares dos Doutores da Alegria. Em 2012 retorna a Buenos Aires e forma o Sexteto Acquaforte que se apresenta em Argentina na Casa de Cultura, Legislatura Portenha, Canal 7, Torquatto Tasso, e milongas como Salón Canning e Café Vinilo entre outros. Grava junto ao sexteto o CD Tango lançado em Rio de Janeiro e produz quatro turnês ao Brasil em 2013 com apresentações em Casarão Ameno Rezedá, Café pequeno, Arlequim, Semente, entre outros. Em 2014 volta a residir em Brasil e integra a companhia Tango e Paixão de Sao Paulo. É convidado a participar da Banda Sinfônica de São Paulo para o espetáculo O tango e suas históras. Em 2015 participa do “Primeiro Congresso de Tango de Belo Horizonte” com o grupo Quarteto Tangente, e em 2016 forma o trio Farol que se apresenta no III Congresso Brasileiro de Tango e no Rio Tango Festival. Em Janeiro de 2017 participa junto ao Quarteto Tangente do espetáculo Tango Nuestro Baile da Companhia El Abrazo Tango na 43° “Campanha de popularização de Teatro e a Dança” de Belo Horizonte.



Reservas para o evento utilize o código promocional "renatomota"
Hotel oficial do 1º Tango Abc - Bleu Tree Towers Santo AndréHotel oficial do 1º Tango Abc - Bleu Tree Towers Santo André

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emocione seus convidados com uma belíssima apresentação de Tango

Emocione seus convidados com uma belíssima apresentação de Tango
Com Renato Mota e Simone Oliveria

Latitudes africanas del tango...

Latitudes africanas del tango es otro de los libros que Néstor Ortiz Oderigo dejó inédito. Escrito en 1988, nos introduce en el tema quizá más controvertido de la identidad argentina: la prosapia negra del tango.Para nuestro orgullo blancoeuropeo representa una piedra en el zapato, una mancha congénita que ha intentado eliminarla u ocultarla. Queriendo explicar su prosapia negra, analiza cuestiones de otras músicas afroamericanas como el jazz, contemporáneo al tango y en cuya génesis la participación negra no tiene discusión. Oderigo fue el primero que nos enseñó a “pensar en tres” –orígenes,blancos y negros– nuestra cultura cuando, con suerte, se “pensaba en dos”, pues el monopolio de la patria blanca apenas dejaba algún resquicio a lo aborigen y lo negro no era más que un capítulo de escasos renglones y situado siempre en el período colonial. Argentina no fue ni es el país blancoeuropeo que imaginaron nuestros abuelos sino parte indisoluble de afroamérica. No nos diferenciamos por no poseer población negra sino por no asumirla como parte de nuestra identidad y no le estamos reconociendo el lugar y los méritos que le corresponden.

Participações...